Como Montar uma Fábrica de Processamento Automático de Milho Verde

Como Montar uma Fábrica de Processamento Automático de Milho Verde

Milho Verde um alimento consumido no Brasil em diversas épocas do ano.

Com valores nutricionais e benefícios destacamos as vitaminas A, B1 e a vitamina C, além do magnésio, proteínas e óleo.

O milho verde também é rico em fibras que ajudam na diminuição do colesterol e trato intestinal.

Ele está presente em pratos, receitas e diversas formas gastronômicas.

É um produto de alta aceitação e sabor inigualável.

O processamento de milho verde é básico retirando os grãos da espiga com processo tecnológico que ajuda a preservar os grãos intactos.

Para saber mais clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

Para que o consumidor que busca praticidade e economia a preferência é sempre pelo milho verde já processado que é encontrado em mercados, supermercados, feiras e empórios de diversas formas, dentre elas ele pode ser encontrado fresco ou enlatado.

O milho verde também é o principal ingrediente para a formulação de pamonhas, bolos, curau, cremes e salgados.

A Indústria alimentícia desenvolve todos os dias diferentes combinações e transformações para que os ingredientes possam ser utilizados da melhor forma.

Com combinações diferentes e agregações de outros ingredientes que formarão um novo produto.

O milho está presente em muitas dessas combinações.

Desde a colheita, apresentação, processamento e geração do produto o milho passa por fases até chegar à mesa do consumidor.

Para saber mais clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

Na Indústria também é utilizado em diferentes processos para formação de outros produtos como: Fubá, farelo, farinha e óleo.

Nas feiras livres é encontrado de forma fresca “in natura” em palha verde com bastante facilidade e é consumido cozido ou em forma de creme ou para fazer pamonhas.

O grão verde é de consistência macia e gosto adocicado.

Por isso é conhecido como: MILHO DOCE que comparado ao milho verde comum ele apresenta maior maciez e película mais fina.

As diferenças entre o milho verde comum e o milho doce variam entre enquanto o comum pode ter 3% de açúcar o doce tem em torno de 9%.

 

Para saber mais clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

E a diferença em amido também é maior como:

  • Milho verde comum: entre 60 a 70% e
  • Milho Doce: 30 a 35%.

 

MILHO VERDE

ENCONTRADO EM BADEJAS OU A GRANEL

CONSUMIDO COZIDO

——————————

MILHO VERDE DOCE

CONSERVAS

CONGELADO OU DESIDRATADO

 

O local para o processamento deve ser construído, adaptado ou reformado para que possa abrigar os equipamentos e ter condições básicas para o funcionamento.

Teto, piso e paredes devem ser laváveis, não deve acumular sujeiras e ser impermeáveis.

Possuir banheiros, vestiários com boa iluminação e ventilação.

Instalações elétricas e Hidráulicas em perfeito funcionamento, com rede de esgoto independente para rejeitos.

Isso tudo dentro das normas específicas de higiene e processamento de alimentos.

Evitando contaminações com o manuseio.

Para saber mais clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

Para que tudo isso funcione o pessoal deve ser treinado e utilizar de luvas, aventais e toucas, além de ter boas condições de higiene para a manipulação dos alimentos.

Os utensílios e equipamentos devem ser limpos periodicamente para retirada de resíduos e eliminação de microorganismos.

O produto poderá ser embalado em recipientes plásticos, vidros ou enlatados e registrado nos órgãos fiscalizadores.

Também deverá possuir rotulagem informativa do conteúdo, dados do fabricante, peso, ingredientes, conservantes, selo de fiscalização entre outros necessários para que o produto possa chegar ao consumidor de forma consciente e segura.

 

Exemplo de Fábrica para Processamento Automático de Milho Verde

Tipo de Inspeção – Federal (Ministério da Saúde – MS)

Plataforma de recepção;
Armazenagem;
Descascadeira;
Recepção de cascas;
Sala de fabricação;
Entrada de funcionários;
Depósito de condimentos, aditivos e ingredientes;
Depósito de embalagens;
Depósito de produtos acabados;
Expedição;
Escritório;
Vestiários e
Refeitório.