Como Montar uma Confecção de Roupas

Como Montar uma Confecção de Roupas

A indústria da moda é sempre um setor em expansão, no mercado existem diversas marcas e tipos de roupas disponíveis. A roupa atualmente tem muitos valores agregados para atender os desejos do consumidor. A confecção de roupas muda de artesanal para industrial no século XVIII e os processos de fabricação estão cada vez está mais avançado utilizando maquinas especializadas.

 

Necessita de projetos- Clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

 

Para um bom desenvolvimento das roupas, deve se conhecer bem a estrutura dos tecidos. Os tecidos são formados por um entrelaçamento de fios. A trama são os fios transversais e o urdume os no sentido longitudinal. Cada tecido tem suas particularidades e o que define o caimento é a forma com que esses fios estão direcionados em relação ao solo. Existe também uma terceira direção dos fios, na diagonal, chamada viés. A direção dos fios irá influenciar no corte das peças. Um tecido em urdume, o molde deve ser cortado na direção horizontal do tecido. Já o tecido em trama deve ser cortado na vertical e o tecido em viés cortado em 45°.

Tipos de roupas usualmente produzidas pelas confecções:

Blusa, Camisa, Calça, Blusão, Sobretudo, Camiseta, Jaqueta, Calça Jeans, Saia, Short, Calça saruel, Vestidos, Bermuda, Suéter, Top, Colete, Gravata, Paletó, Terno, Blazer, Legging, Meias, Calcinha, cueca, camisola, baby-doll, pijama, biquíni, maio, sunga, tanga e saídas de praia.

 

Necessita de projetos- Clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

 

Tipos de projeção dos tecidos:

  • Em fio reto

Ourela cai perpendicular ao chão

O caimento da roupa é firme, não muito rígido

  • Fio atravessado

Ourela cai paralela ao chão

O caimento é armado

  • Em viés

Os fios de trama e urdume caiem em diagonal em relação ao chão.

Caimento flexível, aderência ao corpo, ideia de mobilidade

Tipos de estruturas dos tecidos

  1. Tecidos firmes (não elásticos)

Necessita de projetos- Clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

 

  • Tafetá

Estrutura mais comum na tecelagem. Os fios se cruzam de forma mais apertados. Característica mais forte (menos elástico). Grande variedade de construções. Tecido mais firme.

 

  • Sarja

A trama passa por cima e por baixo do urdume.

Forma uma folga no sentido diagonal.

Tecidos mais maleáveis que o tafetá.

O jeans é um tecido com estrutura em sarja.

  • Cetim

Estrutura mais maleável e menos forte. Os fios são bem espaçados.

O tecido tem um brilho característico.

 

  1. Tecidos elásticos

 

  • Malhas

 

As malhas não são fabricadas em teares planos. Quando aproximamos um microscópio sobre uma malha, vemos uma estrutura parecida com um tricô. São fabricadas em maquinas retilíneas e circulares.

Necessita de projetos- Clique aqui ou ligue 35.3721.8484 ou WhatsApp 35.99704.7091

 

Além da importância das estruturas da matéria prima, devem ser considerados os componentes dos fios, que são constituídos de fibras e casa uma tem uma característica especial. O esquema abaixo facilita como são produzidos os tecidos e malhas:

 

  1. Fibras (naturais, artificiais, sintéticas

 

  1. Fiação (produção dos fios)

 

  1. Tecelagem ou Malharia

 

  1. Acabamento Confecção

 

 

Existem no mercado fibras naturais como Algodão, linho, seda e a lã, fibras sintéticas como fibras acrílicas, poliéster, poliamida e fibras artificiais como acetato, viscose, triacetados, além de tecidos mistos que utilizam de várias fibras diferentes.

 

 

 

Processo de produção

Criação > Desenvolvimento técnico > Modelagem > Pilotagem > Aprovação > Graduação > Produção

1-Design da peça

O design da peça pode ser automatizado ou artesanal. No processo de criação, são pesquisadas as tendências que serão usadas e um conceito da coleção e feito um croqui.

O desenho é feito em computador gerando moldes para o corte.

2-Desenvolvimento técnico

No processo de desenvolvimento técnico é feita uma ficha técnica contendo os desenhos detalhados da peça e as informações para o corte das peças. Informações sobre o tecido sobre elasticidade, textura, cor, etc.

3-Modelagem

São feitos os moldes que compõe a peça. Nessa etapa, podem ser feitas alterações ou correções nos moldes.

4- Pilotagem

Corte e Montagem da peça desenvolvida.

Modelagem automatizada:

Software de desenho

Mesas para corte

Espaço para transitar

Área para pequeno estoque de tecido

Área para estoque de lotes cortados

Máquina de lâmina circular ou de disco( enfesto baixos, não permite cortar curvas muito acentuadas)

Maquina de lamina vertical ou de faca: enfesto de grande altura

Maquina de balancim (prensa) :corte com forma em alta exatidão

Maquina de serra fita

Sistema de corte automático a laser

Sistema automativco a lâmina (mesa com vácuo e tesoura controlada por comando numérico computadorizado)

Modelagem artesanal:

Bobina de Papel

Lápis Carpinteiro

Fita métrica

Tesoura e estilete

Vazadores e furadores

Alicate de picote

Carretilha

Réguas

Régua de alfaiate

Curva francesa

Esquadro

 

5-Aprovação

São avaliados custos, modelagem e viabilidade do produto.

6-Graduação

São desenvolvidas as graduações para vários tamanhos.

7-Produção

O processo de costuras das peças é o processo onde as peças serão montadas. Dividida em cédulas, essas cédulas serão de acordo com os tipos de peças que devem ser montadas. O processo de produção será dividido da seguinte maneira:

  1. Costura das peças ou montagem
  2. Inspeção e limpeza
  3. Acabamento
  4. Passadoria
  5. Embalagem
  6. Estoque de Produtos
  7. Expedição

 

  • Equipamentos

Maquinas de costura (irão depender do tipo de roupa que serão confeccionadas)

  • Overloque

É utilizada para fazer cortes e acabamentos de maior durabilidade. Muito usada na confecção de lingerie, moda praia, camisetas, moletons, calça jeans, vestidos, etc.

  • Interloque

É utilizada para costura de tecidos com pouca ou nenhuma elasticidade como jeans.

  • Máquina para costura reta
  1. Galoneira

Utilizada para costura de tecidos delicados e para fazer bainhas, viés, detalhes, etc.

  1. Caseadeira

Aplicações de botões e caseado.

  1. Botoneira

Prega botões e aviamentos nas peças.

  1. Fechadeira de braço:

Costuras em braços de camisas

 

  1. Ziguezague

Especifica para costura em tecidos de malha

 

  1. Travete

Reforços nas costuras.

 

  1. Lançadeira livre

Maquina industrial de grande porte para costura de couro, jeans, tapeçaria e outros tecidos pesados.